Ganhar OnLine com Ética e Utilidade Social Global

 

Proponho a autores online uma forma experimental de descobrir, inventar e promover formas ganhar online com ética e utilidade social global:

Cada autor tem o seu público e uma sensibilidade do melhor para os seus leitores. Proponho a quem compra os meus eBooks a autorização de reprodução de 50% do que considera melhor para o seu público, citar a fonte com o link da compra do original.

Assim pode estar a contribuir para bem da maioria dos seus leitores ou do seu grupo que tem acesso a uma seleção que lhe economiza tempo.

Pode ser um triplo benefício: autor original, autor da seleção e público dos dois autores. Um benefício para os leitores que podem economizar tempo a ler só o melhor para eles, para o autor original e autor da seleção e desenvolvimento. O ideal será se cada autor tiver a intuição de selecionar o melhor para o seu público e acrescentar valor com comentários, críticas ou inovações.

O consumidor financia a invenção e seleção das melhores ideias para um futuro melhor. 

 

Criatividade e inteligência coletiva para eBook do ano, PeBook do futuro e livro do século

 

Encontrei vários autores online que explicam como é possível escrever um eBook, “report”, info-valor, info-produto ou substitutos do livro tradicional em menos de uma hora. Mas se escolhe o mais popular, sem garantia de verdade e utilidade social global, podemos comprar um ebook que só serve para perder tempo e desinformação com técnicas ultrapassadas de ganhar dinheiro online com novas vítimas.

Imagino uma forma de garantia para os leitores e promoção dos melhores autores com formas de "PeBooks", (personalizados e-books), e "CeBooks", (coletivos e-books) ou "NEOeBooks".

Comecei por publicar o melhor do que escrevi num mês e recolha do melhor que escrevi até ao momento e com mais interesse, em minha opinião, para um melhor futuro online:

  1. Tempo é vida, saúde, dinheiro, felicidade, inteligência, criatividade, memória e principal responsável do desenvolvimento de todas as capacidades humanas.

  2. O tempo é o valor mais precioso online para a maioria dos navegadores ou utilizadores das novas tecnologias.

  3. A publicidade e marketing são os principais responsáveis pelo melhor e pior uso do tempo online.

  4. Tempo, dinheiro e felicidade são “NEO-capital” da RNM=Revolução-NEO-Marxista do futuro online: ganha mais quem produz mais benefícios sociais globais e com menos danos colaterais de perda de tempo.

  5. Ganhar dinheiro online com ética e utilidade social pode ser o melhor meio de contribuir para o melhor futuro das novas tecnologias.

  6. Roubar tempo online é o pior “crime” legal mais imoral e menos punido da justiça tradicional. Com uma NJF=NEO-Justiça-Futura ou J3M=Justiça em 3 minutos será possível fazer melhor justiça em 3 minutos do que certa justiça tradicional fazia em 30 anos.

  7. A prioridade deste momento para um melhor futuro online será premiar os melhores e converter ou punir os piores, em particular os ladrões do tempo online com mais danos que benefícios globais.  

TEMPO, PUBLICIDADE, MARKETING, ÉTICA, DEONTOLOGIA E MORAL


 

Se o tempo é o valor dos valores, o bem mais precioso online para a maioria dos navegadores, deve ser o primeiro elemento a ter em conta para avaliar a ética, deontologia e moral de tudo o que se coloca na Internet ou das comunicações com as novas tecnologias.

Não existe nada online que não possa ter efeitos negativos para alguns, roubar tempo com mensagens para quem não está interessado ou pregar moral para quem quer ganhar muito dinheiro da maneira mais fácil, mesmo que tenha de vender a alma ao diabo ou prostituir familiares, amigos, fãs e leitores com o pior da pior moral maquiavélica. A moral de Maquiavel aplicada aos MLT=Milionários-Ladrões do tempo pode traduzir-se nisto: não importa sacrificar biliões de horas de milhões de navegadores que procuram ganhar dinheiro se alguns entram para o pequeno grupo dos milionários.

Internet e novas tecnologias não pode servir para arruinar os mais pobres e enriquecer milionários a roubar tempo e ensinar a roubar mais tempo online.

Não se deve ser fanático contra a publicidade e marketing só porque alguns a usam para fins criminosos injustos ou imorais. Uma justiça que punisse os criminosos e premiasse os melhores fazia uma revolução melhor de Ernesto Che Guevara.

Se a publicidade conhecer os gostos e as necessidades e se transformar numa informação direta a quem precisa do que precisa e daquilo que gosta passa a ser moralmente positiva e socialmente útil: com menos custos sociais satisfaz quem precisa e quem produz.

Certos grupos de “milionários” consideram moral tudo o que aumenta o seu ganho, mesmo que seja à custa de mais mortos de fome e danos astronómicos para os “pobres de espírito” que não têm os seus talentos ou não abdicam de certos princípios morais. Certa moral maquiavélica aplicada às novas tecnologias tem a possibilidade de causar danos astronómicos, talvez mesmo com consequências que podem ser muito piores dos abusos da moral de Maquiavel, na política, economia, sociedade e religiões ao longo dos séculos.

A moral de Maquiavel no seu pior online manifesta-se no roubo de tempo a muitos para benefícios imorais e injustos de poucos, com mais danos sociais globais do que benefícios.

Proponho uma MNM=Moral-NEO-Maquiavélica: certos fins justificam certos meios, quando a utilidade social global é superior a benefícios imorais, injustos ou/e ilegais de poucos.

Proponho a colaboração dos melhores autores online para descobrirem, promoverem e inventarem novas formas de ganhar online com ética e utilidade social global. 

SERVICES

Some people dream of success. We make it happen.